02 março 2014

Sonhando com a razão do ser



                                            Sonhando com a razão do ser
                                            Na verdade de acontecer...
                                            Ontem acreditei que podia ser hoje
                                            Que o dia ia nascer para mim!

                                            Mas tudo não passou de uma utopia
                                            Mesmo assim não à desânimo
                                            Continuo a sorrir com alegria...

                                            E viva a vida que Deus me deu
                                            Porque ter inteligência
                                            Ajuda a cuidar de mim
                                            Com a seriedade sem fim!

                                            02-03-2014 22:34h

                                            by ZezinhoMota

5 comentários:

Vera Lúcia disse...


Olá Zezinho,

Quem mantém o sorriso da alegria nunca vai dar espaço ao desânimo.
E com um sorriso nos lábios e no coração o dia haverá de nascer belo e coberto pela esperança.

Lindo a poesia.

Abraço e ótimo final de semana.

Helena disse...

Meu querido amigo, continua sim, a cuidar de ti. O desânimo não cabe na alma de quem tem a poesia entre os dedos e sabe, como ninguém, transitar nesse mundo onde só os poetas conseguem 'iluminar' as estrelas.
Tive que 'encerrar' o blog, ou pelo menos dar um tempo (que não posso precisar quanto), pois as atribuições profissionais assim me obrigam, mas estarei sempre por aqui, amigo querido, e mesmo que não tenha tempo nem para um comentário, saiba que deixarei sempre um sorriso e uma estrela com muito carinho do meu coração,
Helena

allmylife disse...

E viva a Vida que Deus nos deu sempre!!! Obrigada pelas visitas Zezinho...sempre serás bem-vindo!

MARILENE disse...

Zezinho, sorria sempre, pois alimentar a esperança é dar energia à vida, pela qual se luta.Bjs.

LUZ disse...

Olá, Zezinho!

É a primeira vez, que visualizo o seu blogue, a partir de um outro, mais concretamente, o blogue da nossa muito querida amiga, Helena Medeiros.

Estive a ler alguns dos seus poemas e a observar as inúmeras flores, que dão cor ao nosso olhar, e fiquei encantada.
Uma boa parte dos seus poemas, falam de tristeza e de uma alma derrotada, e portanto, vencida. O seu "eu-lírico" tem de ter uma visão mais alegre e sorridente dos acontecimentos, porque o hoje, nunca é igual ao amanhã.

HÁ UTOPIAS, COM CERTEZA, MAS CABE A NÓS A SUA TRANSFORMAÇÃO, NO SENTIDO POSITIVO.

Bom fim de semana.

Um abraço, com estima.

PS: tenho dois blogues, mas, presentemente, só o "Luzes e Luares" está ativo. Se desejar, terei muito gosto na sua visita.