03 março 2008

Há quem não queira acreditar!

É um assunto muito sério
e espero pelas vossas apreciações!



Com o mesmo rigor e sentido honesto
como o eu o trago aqui!




*Há quem não queira acreditar*


Há quem não queira acreditar
Na reincarnação do passado…
Mas uns flashes ao longo
Dos tempos me faz meditar…

“Vejo-me no mar e estou
Afundar-me com leveza!
O meu corpo que não luta
Nem sente dificuldades
Na respiração, nem dor.

Este mistério se passa comigo
E sinto que não é a sonhar…
Vêem-me ao meu pensamento
Género de “flashes” e me vejo
Muito nitidamente no fundo do mar.

Ao olhar para o meu lado
Dentro da água vejo
Outros corpos a afundarem-se
Sem luta e sem esbracejar
A caminho do fundo do mar!

A água é transparente
Assim como a imagem
Que retenho no meu pensamento
Nos breves flashes
Do fim da minha viagem!

Penso, ou melhor, estou convicto
Que estes flashes é de algo do meu passado
Alguém menos céptico duvida?
Tenho o direito de acreditar
Que alguma coisa no meu passado
Aconteceu de profundo
Afinal todos estamos neste nosso mundo?

Fevereiro de 2008

ZezinhoMota





15 comentários:

PAULA disse...

Querido, eu acredito muito nisso, aliás, é umas coisas que mais me acha atenção e mais me prende a curiosidade... penso que vc deveria procurar a ajuda de alguém mais esclarecido nesse tipo de assunto e pedir ajuda, uma orientação talvez... pra vc estar tendo "flashes" é porque a vida tem algo de muito importante para lhe contar... desculpe não poder ajudar mais, mas apesar do interesse e curiosidade, não entendo muita coisa... mas peço que me prometas que assim que descobrires algo venha correndo me contar, por favor!!
Te adoro muito amigo, ore e peça a Deus maiores esclarecimentos em relação a isso, tenho certeza que ele vai lhe ouvir...
Beijo grande no coração!!

Fátima disse...

Amigo,

Muito emotivas as suas palavras!
Acredito embora não o consiga explicar muito bem.
Obrigada pela visita ao meu cantinho.
Posso adicioná-lo ao meu cantinho de amigos?

:-) um abraço

Fátima disse...

Amigo,

Como disse acredito, sei que é verdade!

:-) um abraço

Fátima disse...

Amigo,

Como disse acredito, sei que é verdade! É necessário saber ligar com isso. como te sentes como isso acontece?

:-) um abraço

Cöllyßry disse...

Querido amigo...bom é acreditar,assim a vida tem sentido...

Como vai?

Voltei,bjca doce

Freyja disse...

Mí querido amigo gracias por tus saludos y por tu compañía todo este tiempo, deseo que estés muy bien, mil gracias por tus palabras, ya estoy de vuelta, un abrazo muy grande para ti y hermoso como siempre lo que escribes
Mil disculpas si no te he contestado antes, pero he estado enferma y eso me ha tenido alejada de todo
Pero voy lentamente saludando a cada amigo a medida que puedo y te dejo un gran abrazo, ya estoy de vuelta en las letras
Te dejo todo mi cariño y que estés muy bien
Mil besitos y cuídate

Besos y sueños

BETTINA PERRONI disse...

Todavía recuerdo cuando vi esa película Zezinho... y ahora la presentas tu aqui con tus magistrales letras...

Yo el día que quiera viajar, quiero hacerlo de su mano.

Beijos caro amigo :D

Secreta disse...

O problema não está em não querer acreditar , mas antes em não ter como justificar a quem não acredita.
Beijito.

Bichinho disse...

Beijo fantasma..

Ana disse...

Eu acredito!

Mas espero que não te sintas mais a afundar...


Beijos e abraços fortes.

Cristina Silva disse...

Amigo, acho que devias procurar alguém especializado que te oriente, há quem acredite ne reincarnação e há quem não acredite. Eu respeito, sem dúvida :) ainda não sei bem se acredite ou não mas respeito e confio quando me dizem que pode ser verdade. Existe muita gente assim e então porque não acreditar que nossa alma vai reencarnando de modo a atingir a perfeição? :)
amanhã há bolinho e champagne no meu blog :)
beijo

Anónimo disse...

Oi amigo, já respondi o teu e-mail e agradeço novamente o carinho. Gostaria de entender certos mistérios que rodeiam nossa vida. São fatos narrados, para os quais, não temos uma resposta, satisfatória, mas acreditar em alguma coisa, pelo menos acalma e cada um tem a sua crença. Um beijo.
Anne

Luciano disse...

Olha eu aqui, no seu espaço, fingindo ser gente.
Passei por aqui para divulgar meu blog literário, os PAPIROS.
Se tiver um pouquinho de tempo, passe por lá!
Se gostar, me linke. Se odiar, me ajude!
Abraços
Luciano
PAPIROS DE ALEXANDRIA - Música, Literatura e Muito Pensamento!
http://papiros.zip.net

su disse...

Penso que a brevidade que caracteriza cada uma das vidas que temos não justifica o valor dela mesmo...a não ser que esta seja realmente dividida em etapas. Em séries que visam a perfeição da alma ou do espírito ou do que quer que se lhe chame. Conforme esse caminho assim vamos evoluindo e vivendo, em diversas vidas, ou fases, ou etapas...por vezes com sombras e ecos, manifestações que ficaram gravadas de um modo vívido de outros momentos e de outras eras.
Já leste Brian Weiss? Experimenta Os Espelhos do Tempo, que tem um cd para entrares em auto-hipnose e fazer uma espécie de regressão...
Compreendo-te completamente. Os meus "flashes" falam-me através dos sonhos e das intuições. A sensibilidade em transe manifesta-se, por exemplo, no que escrevo. Não sei se é assim que acontece contigo também.
Interessante teres tocado neste assunto. :)

Muito obrigado por tudo o que tens dito e apreciado sobre os livros. Uma opinião tão bem fundamentada e rigorosa, ao mesmo tempo tão lisonjeadora que me deixou sem palavras e bastante contente. Todos nós temos os nossos dons e quem partilha este gosto pela escrita e pela leitura 8como tu também) só se pode deixar levar assim por ela mesma...como uma folha solta ao vento de uma tarde quente...ao sabor, realmente ao seu sabor...

Muito obrigado mesmo. Do fundo do coração.
Beijo grande em fio.

Sandra Daniela disse...

Eu acredito! Pena é que por vezes, torna-se mais fácil, não acreditar!

Bonita maneira de expôr o tema!!

Beijinho grande