09 maio 2008

Nos campos da Natureza!



Nos campos da Natureza


Nos campos da Natureza
Existi como criança
Que de pé descalço…

Enquanto passeava
Pintei numa tela do meu imaginário
A sua essência
De tal beleza!

Que ainda hoje me persegue
O meu estado de admiração
E emoção…

É um colorido
Que extasia
Todo aquele que vê
Com o coração!


12-04-2008 22,35h

ZezinhoMota


15 comentários:

Lúcia Machado disse...

:) Bom domingo, amigo poeta...

Obrigada, por continuares a visitar o meu cantinho ;)

Beijinho

Multiolhares disse...

Só com o coração se sonha,
Só com o coração se sente
E existem momentos
Que ficam para todo o sempre
beijinhos

Sílvia disse...

Adorei cá vir, e ver a indicação do nosso Porto Campeão!
Boa semana!
http://sunshine.blogs.sapo.pt/

su disse...

O que nós vemos com o coração é único e adquire outro corpo e outra alma. Apercebemo-nos do que é essencial...do que predomina como essencial na Natureza da qual também nós fazemos parte.

Passo a passo por mais difícil que se faça o caminho avança-se.

Um beijinho grande.

Vieira Calado disse...

Olhe, meu caro:
Você colocou em primeira página o que A Bola e o Record deviam ter feito.
O campeonato acabou e parece que apenas um jogador deixou de jogar!
É uma vergonha. Sou sportinguista, mas, por aqui se vê, a maneira vergonhosa como os dois jornais e a Antena 1, pretendem escamotear a verdade.
Um forte abraço

Bea disse...

Oi amigo poeta zé

Essa estação da primavera realmente lubrifica o teu ser e com isso colocas toda a tua genialidade como poeta pra fora. Continues escrevendo e descrevendo essa estação maravilhosa onde a natureza prevalece e muito.Eu ,aqui no Brasil, estou na estação do outono e mesmo que essa estação não produza as mesmas alegrias, vivo feliz .
Bea

A. Jorge disse...

Belo poema!

Um abraço

Jorga

Agulheta disse...

Zezinho.
O coração será sempre um grande sonhador,adorei a poesia.
Beijinho fica bem Lisa

Mafalda disse...

E há sempre uma flor de poesia
Para colher no teu jardim.
As pétalas são feitas de magia
E também me enfeitiçam a mim.

Beijinhos, desculpa a ausência prolongada e imperdoável e obrigada pelos elogios.

Sandra Daniela disse...

Este teu bonito poema, fez-me recordar o que se passou comigo hoje: - Da minha casa ao trabalho, são 25 minutos a pé... as vezes dá-me a preguiça e vou de autocarro, não será a bem a preguiça, mas mais a relutancia que tenho em andar sozinha... Faz mais de 1 semana, que escolhi um novo trajecto para chegar ao trabalho, em que me escondo das montras, do rebuliço da cidade, e vou por meio de arvores e mais arvores... e quase me abstraio do resto... e quando dou por mim... cheguei ao meu destino... e pensei hoje para mim: - Afinal a natureza faz-nos tanta companhia e nem sabemos lhe dar valor!!!

um beijinho

Carla disse...

em tons de natureza...que belo este poema
bom fim de semana

Anónimo disse...

como é bom sentir-nos crianças! Andar descalço e sentir a Natureza guiar os nossos passos... Bem haja quem tem tanta tranquilidade para transmitir. Desculpe a demora do comentário.


Alice Marques(C.H.Gaia)

M@ri@ disse...

Meu doce amigo
É maravilhoso entrar no teu cantinho, e ler tão lindo poema!
Desejo te um fim de semana cheio de paz
Deixo te um beijo doce
M@ri@ (D@rk @ngel)

Parapeito disse...

...E em mais um dia de chuva aqui estou...talvez por saber que o sol anda por aqui...

E mais uma vez me vou daqui com os olhos cheios de cor e a alma cheia de luz.

Tudo de bom*

Thunder disse...

Se puderes, passa e comenta um blog de um amigo meu. Ele anda a precisar de ânimo e eu convenci-o a criar um blog! Obrigada.

http://almagemiana.blogspot.com/